sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Quando me esqueces



Quando me esqueces
Já não me mereces
Neste grande amor
Que vivo por ti, mas tu desconheces.
Toda esta vida tem outro valor
Mas tu, nem do meu sofrer já te compadeces.

Quando me esqueces
Já me arrefeces
O nosso olhar se torna fogo frio,
E nos meus sonhos já não te aqueces
Nem as roupas quentes que alguém te despiu.
Não, não viverei o que me ofereces.

Quando me esqueces
De dor me enlouqueces,
Mas também recebes
A parte que mereces.

Fevereiro – 2017
Luíscoelho

21 comentários:

  1. Tristes e lindos versos...Bela poesia de um esquecimento que dói! abraços,chica

    ResponderEliminar
  2. O romantismo sempre vive, ainda que triste.

    abraço

    ResponderEliminar
  3. Lindo, porém um pouco triste!

    Beijo. Bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença amiga. Estou de regresso.

      Eliminar
  4. O esquecimento dói, porque magoa de modo continuado.
    Poder-se-ia desejar esquecer a quem nos esquece. Mas isso só ia provar que não era vero o nosso sentimento.
    Belo Poema, L Coelho.


    Abraço
    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa Noite
      Obrigado pela presença amiga e pelas palavras amáveis.
      Estou a procurar voltar

      Eliminar
  5. Gostei de ler Luís. Bom Fim de Semana !
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. No amor também existe tristeza!

    Beijinho Luís

    ResponderEliminar
  7. Não era amor Luis.
    Amor é comprometimento mútuo,são alegrias que curtimos na família e quando a dor vem nos atormentar.
    Beijos
    Lua Songular

    ResponderEliminar
  8. O amor ausente magoa, sim.
    Gostei do poema.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Boa noite
    Obrigado pela amizade.
    Que será da nossa vida sem AMOR?

    ResponderEliminar
  10. Aí como é triste quando o amor se acaba.
    Belo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  11. O amor não acaba. Fica em dolorosa saudade, esperando nova Primavera. Abraço.

    ResponderEliminar
  12. Saberás, um dia, que não há esquecimento real. Os sentimentos (os bons e menos bons) podem hibernar (um pouco) mas acordam pela Primavera.
    Ela está á porta!...

    Abraço
    SOL

    ResponderEliminar
  13. Meu amigo passei para desejar um excelente fim de semana e deixar um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Não esqueças (tu) que a Passagem se dá para libertação do passado.

    Páscoa feliz.

    Abraço
    SOL

    ResponderEliminar